O que é calvície?

Ao longo de sua história, o ser humano vem buscando soluções para a perda de cabelo, através das mais diversas fórmulas, loções e poções. Homens e mulheres sentem muito a falta de cabelo, seja na fase de adulto jovem ou mais adiante, após uma certa idade. O autor inglês e sociólogo Desmond Morris, no seu livro seminal “O Macaco Nu” (The Naked Ape, 1967), caracterizou o homem como o único primata desprovido de pêlos. [Seus comentários e observações à respeito do homem moderno são extremamente perspicazes].

Sabemos que o cabelo é o único adorno natural, representando para o homem beleza, juventude e força (lembramos da história de Sansão). A mulher usa seu cabelo como um enfeite, seja longo ou curto, mas sempre em vasto volume; para ela, o cabelo significa sensualidade e uma maneira de se embelezar.

Hoje, a cirurgia para corrigir os diferentes tipos de calvícies pode trazer resultados naturais, sempre que a técnica é bem realizada.

Implantar em quais situações?

A maioria dos casos de calvície se desenvolve através da queda progressiva de cabelos do couro cabeludo (denominada alopécia androgenética ou AAG). Isso pode afetar tanto o homem como a mulher (em menor proporção). Dois fatores determinam esta perda de cabelo: os hormônios androgênicos e o fator genético. O folículo piloso (ie. a célula ou raiz do cabelo) sofre um enfraquecimento progressivo: o cabelo torna-se fraco (uma penugem), menos volumoso, e eventualmente não cresce mais.

Além das razões acima mencionadas, as mulheres também perdem cabelo por outros fatores: distúrbios hormonais, gravidez e menopausa podem causar o enfraquecimento do folículo. A calvície feminina pode ser de dois tipos: uma alopécia universal (afetando todo o couro cabeludo) ou localizada (apenas a parte superior da cabeça fica rarefeita). Devemos indicar a cirurgia apenas nas mulheres que encontram-se neste segundo grupo.

Uma dúvida que todos os pacientes têm é: “Dr. Henrique, como é que eu posso ter certeza que o cabelo que o Sr. vai transplantar vai crescer?” Hoje se sabe que o folículo piloso - que é a unidade que dá crescimento ao cabelo - comporta-se de maneira variável dependendo do local onde se encontra. Os folículos da região posterior e lateral da cabeça (região da nuca ou região doadora) apresentam resistência à ação hormonal, e por isso permanecem ao longo da vida do indivíduo. O contrário ocorre com o cabelo localizado nas áreas anteriores ou no vértice do couro cabeludo, que sofre um processo de rarefação progressiva.

Na escala de Norwood, podemos verificar os diferentes tipos de calvície:

Escala Norwood

Escala Norwood

Escala Norwood

Escala Norwood


Várias outras situações podem ser corrigidas pela técnica de transplante capilar, e incluem:

  • - determinadas condições dermatológicas
  • - a reconstrução do "pé de cabelo" para corrigir a excessiva subida da costeleta após uma cirurgia plástica de face (face lifting)
  • - cicatrizes aparentes que resultam das cirurgias plásticas faciais e da testa
  • - casos selecionados que deixam cicatrizes no couro cabeludo ou supercílio após queimaduras.

É possível, ainda, com a técnica utilizada no Centro Pilos, melhorar os resultados de implantes realizados em outros serviços, tornando-os mais naturais.